boas vindas.

Entrem e fiquem a vontade.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

SALVAÇÃO DURANTE A GRANDE TRIBULAÇÃO.


m) Haverá salvação durante a Grande Tribulação?
# Antes de estudarmos a resposta, vamos primeiramente nos livrar de preconceitos e raciocínios puramente humanos quanto a esse assunto, isto é, não julgar este ou aquele pelo seu modo de ser, vestir, comer, etc, nem sua denominação. Sim, é a resposta. Ap 6.9-11; 7.9-14; 20.4; At 2.17-21.
# Como o povo se salvava antes da Dispensação da Graça? At 15.11; Gl 3.8.
# É claro que haverá santos de Deus durante a Grande Tribulação, porém, não serão membros do corpo de Cristo, a igreja da graça, pois este é constituido pelo grupo da Dispensação da Graça. Serão crentes individuais, como no Antigo Testamento e, mediante o sangue e a fé, serão capaz de salvar-se.
# Em Ap 7.9-17, esta descrita uma grande multidão que veio da Grande Tribulação. v.14. Esta multidão não deve ser confundida com a Igreja e nem com Israel. Este é o grande ajuntamento de almas que predissera o profeta Joel. Jl 2.30-32; At 2.16-21.
# Assim, podemos ver que na Grande Tribulação haverá salvação também.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

MAIS ALGUMA COISA SOBRE A GRANDE TRIBULAÇÃO.


l) Vamos ver novamente alguns eventos que ocorrerão na Grande Tribulação.
# No começo dos sete anos, o Anticristo fará uma aliança com Israel, que, infelizmente, na sua maioria será apóstata. Dn 9.27
# Depois de três anos e meio, ele quebrará a aliança que permitia a Israel o restabelecimento de sua religião e a reconstrução do templo, no mesmo lugar onde Salomão o havia construido. Por enquanto, o local esta ocupado pela mesquita de Omar, um dos mais sagrados lugares da religião muçulmana.
Recentemente, um rabino judeu declarou: "Estamos prestes a ver o grande templo reconstruido.", isto é, o da Grande Tribulação. Daniel falou deste templo, no qual o Anticristo irá adentrar, e dá caracteristicas da sua autenticidade. Ele fala do sacrifício que cessará e da oferta de manjares que terminará. Dn 9.27. Sabemos hoje, que há um projeto para a reconstrução do novo templo. Os judeus políticos dizem: "A construção do templo será um ato político de primeira categoria, pois somente assim a anexação de Jerusalém se tornará uma realidade política." Além disso, motivos religiosos forçam a construção do mesmo.
Cremos assim, que a posse judaica do monte do templo pode dar-se a qualquer momento. Este local sempre foi adquirido por meios divinos. Gn 22.14; 2º Sm 24.16-25. Estes textos dizem que, este local do monte Moriá, sempre foi adquirido por operações sobrenaturais.
O Anticristo então, se erguerá no Santo dos Santos desse templo, o que Daniel chamou de abominação da desolação. Dn 9.27; Mt 24.15. Assim, a segunda metade da 70ª semana de Daniel será a Grande Tribulação propriamente dita, pois começarão os ais,as trombetas, as taças e os flagelos. Ap 13.14,15.
# Em resumo, vemos então, como a Grande Tribulação diz respeito a Israel e constitui o juizo de Deus sobre essa nação em face de sua prolongada apostasia e negligência para com o seu rei, Jesus Cristo.
# A Grande Tribulação será um processo para preparar Israel para receber a Cristo e expurgar os rebeldes de entre eles..
# A Grande Tribulação afetará o mundo inteiro. Isto já se percebe em nossos dias, pois os problemas de Israel são algo que afetam o mundo inteiro.
# Aparentemente, o início da Grande Tribulação será um periodo de grande prosperidade e paz, pois é a tática que o Anticristo usará para conquistar os povos, para governar-lhes como ditador mundial, mas haverá repentina destruição. 1ª Ts 5.3.
# Na segunda metade da Grande Tribulação, Deus derramará Seus juizos mais severos. Ap 16.
A Terra sofrerá grandes e terríveis pragas. esses juizos virão sobre os homens do mundo inteiro, pois eles são mais depravados que os tempos de Noé, Sodoma e Gomorra. Gn 6; Mt 24.37-39; Lc 17.22-37; 2ª Tm 3.1-12. Os homens negarão a verdade e acreditarão no engano da injustiça propagada pelo Anticristo, o que acabará em sua condenação. 2ª Ts 2.8-12; 2ª Pe 3.1-9.

VOLTEI!!!!

A paz do Senhor, meus irmãos. Pois é, voltei. Depois de algum tempo sem postar, estou aqui novamente. Agora consegui um computador com internet para poder continuar meu blog.
sejam bem-vindos novamente.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

EXCLUSIVIDADE PARA DEUS.


<
Nunca na história, houve tantas possibilidades de escolha. Lojas e mercados, por exemplo, nos oferecem vários tipos de modelos, tamanhos, cores, preos e marcas, da mais desconhecida até as grifes mais caras. Podemos escolher à vontade, o que mais nos agrada. Parece que não há mais coisas exclusivas hoje em dia.
E Deus, tem que ser exclusivo? Não dá para confiar na Trindade Divina e, ao mesmo tempo, cuidar para outros lados e botar fé em outras energias?
Para muitas pessoas, adorar somente ao Senhor, nosso Deus, não é o suficiente. Por isso, fabricam outros deuses como se Deus precisasse da mão do homem para operar as Suas maravilhas. Pessoas penduram o seu coração nos deuses da astrologia (horóscopo), médiuns, pais de santo (ou seria mais apropriado o termo "pai de demônios"?), milagreiros, energias positivas, nossas senhoras e santos. Pessoas adoram a si próprias, o seu corpo e a beleza física. Para muitos, a natureza é considerada como se fosse Deus (Panteismo). Outros têm medo do deus azar e adoram o deus sorte.
De fato, temos boas e várias opções na vida para escolhermos. Mas, quando falamos de fé e adoração, é exigido da parte de Deus, EXCLUSIVIDADE total para si. Jesus diz: "Adore o Senhor, o seu Deus, e sirva somente a Ele" (Mt 4.10). Lemos ainda na Bíblia: "Há somente um Deus e Pai de todos, que é o Senhor de todos" (Ef 4.6).
Deus é único e Ele quer exclusividade total para si na adoração. Por quê? Porque somente Ele pode nos livrar do mal, não Benny Hinn. Somente Ele pode nos ajudar nos embaraços da vida, não Morris Cerullo. Somente Ele tem amor bastante para nos perdoar e salvar, não Maomé, Buda ou outro charlatão qualquer. Somente Ele deu Seu Filho Jesus por nós, não foi Satanás quem morreu na cruz, como declarou Benny Hinn em um de seus sermões. Somente Ele reparte de bom coração todas as coisas boas que precisamos.
Demos total exclusividade a Deus e esperemos somente dele todo o bem!
Que Deus abençoe a todos os blogueiros cristãos!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

DESCULPAS.

Olá, pessoal. Estou postando só para lhes pedir desculpas pelo espaço de tempo entre uma postagem e outra. Infelizmente estou sem computador e nem sempre consigo um emprestado. Mas, assim que puder, voltarei a postar com maior frequência. Até logo.

sábado, 15 de agosto de 2009

A GRANDE TRIBULAÇÃO: AS DUAS TESTEMUNHAS.


k) As duas testemunhas. Ap 11.1-13.
O tempo dessas duas testemunhas agirem, será o tempo em que os gentios estiverem perseguindo os judeus na Palestina. Serão, portanto, nos nos primeiros três anos e meio da Grande Tribulação.
Quem são essas duas testemunhas?
- Não pode ser Enoque e nem Elias, pelo seguinte, já possuem corpo glorificado e não podem mais morrer.
- Nem Moisés, pois ele já havia morrido. Seria necessário que essas duas testemunhas morressem.
Essas duas testemunhas, provavelmente, serão duas pessoas levantadas por Deus para este tempo especial, que não pertencem a Dispensação da Graça, mas, sim, a Dispensação do Juizo. Agora, perdoamos aos nossos inimigos, mas eles tomarão vingança contra seus inimigos com tremendos castigos.
Essas duas testemunhas têm seus tipos ou símbolos no A.T., em Zc 4.3, nas duas oliveiras junto ao vaso de azeite ou candeeiro de ouro. Como Deus teve duas pessoas para ajudar a Israel, também terá duas testemunhas na Grande Tribulação. Deixemos para Deus manifestar quem serão essas duas testemunhas. Dt 29.29.
# O testemunho.
Não foi dito o que as duas testemunhas falarão, quem sabe, o que esta escrito em Ap 16.15. Só podemos depreender que elas falarão contra o Anticristo.
Os flagelos com que elas ferirão a terra, restringirão o Anticristo e seus ataques contra os judeus. Nenhuma chuva durante três anos e meio ocasionará obstáculos intransponiveis no reino do Anticristo. Um feito igual ao que Elias teria feito. Tg 5.17. Mas, nem por isso podemos afirmar que uma das duas testemunhas seria Elias.
As atividades dessas duas testemunhas lembrarão muito a Moisés e Elias, aos judeus. Ap 11.5,6.
# Morte, ressurreição e ascensão das duas testemunhas. Ap 11.7-12.
O que trará grande impacto aos povos não será tanto o que elas dirão, mas, sim, o que elas farão.
Essas duas testemunhas repetem a vida, a morte, a ressurreição e ascensão de Jesus.
- Seu ministério será de três anos e meio de duração.
- Os cadáveres delas ficarão expostos em praça pública por três dias, em Jerusalém. O Anticristo não cairá no mesmo erro de Pilatos, ao permitir que os corpos sejam sepultados de forma a possibilitar seu furto ou desaparecimento. Os corpos serão deixados na rua, para todos verem.
- Saindo a notícia da morte deles, algo estranho ocorrerá: Os povos de todo o mundo, como no Natal, alegrar-se-ão e darão presentes uns aos outros.
- Neste periodo, a notícia de suas mortes, circulará o mundo inteiro. Será declarado um feriado e as pessoas comprarão e enviarão presentes. Isso exigirá viagens e comunicações rápidas.
# Televisão.
Fora a presença dos exércitos do Anticristo, que estarão tentando ocupar a Palestina à força, a cidade de Jerusalém será totalmente judia nesse tempo. Para que todos os povos da terra contemplem as duas testemunhas, é necessário existir alguma espécie de televisão. Por que não o computador, que através de uma rede interligada (Internet) é possível ver o que acontece no mundo instantaneamente? E, agora, temos a TV digital, que transmite os acontecimentos com maior qualidade e em tempo real.
As duas testemunhas, no terceiro dia, para espanto de todos, se porão de pé, no meio da praça e serão trasladados aos céus, deixando o mundo inteiro perplexo.
Outra hora continuaremos o nosso estudo. Até lá.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

A GRANDE TRIBULAÇÃO: ALIADOS DE ISRAEL.


Assim como a Rússia terá seus aliados, Israel terá os seus. É a proteção divina de Deus para com Israel. Ez 38.17-23. Deus se levantará com furor, diante da invasão provocada pelas hordas do norte, e lhes trará todos os tipos de desastres naturais. As armas de Deus usadas nesta batalha serão:
- Terremotos. Ez 38.20.
- A espada. Ez 38.21.
- Peste e sangue. Ez 38.22a.
- E ainda, mais quatro elementos da natureza serão utilizados por Deus: chuva torrencial, saraiva, fogo e enxofre. Ez 38.22b.
A proteção divina será efetuada, tanto por operações de Deus, como por operações humanas e, para ajudar Israel, Deus levantará outras nações que não estarão de acordo com Gogue e suas tropas:
# Seba (Iêmen e Iêmen do Sul). Ez 38.13.
Seba ou Sabá, foi um neto de Cuse, o primogênito de Cão. Gn 10.6,7.
Localiza-se ao sudoeste da Península Arábica. O Iêmen limita-se ao norte e ao leste, pela Arábia Saudita, ao sul, pelo Iêmen do Sul e a oeste, pelo Mar Vermelho.
O Iêmen do Sul fica na parte sul da Península Arábica. Limita-se ao norte, pela Arábia Saudita, ao leste, por Omã, ao sul pelo Golfo de Áden e ao oeste, pelo Iêmen. Os sabaneses ajudarão a Israel na intuição de laços judaizantes. 1Rs 10.1-13.
# Dedã. Ez 38.13. Os dedanitas são citados por Isaías e por Jeremias. Is 21.13; Jr 25.23.
São associados com os temanitas, descendentes de Ismael. Jr 49.7,8.
Elifaz pertencia à tribo dos temanitas. Jó 2.11.
Essa tribo dedanita se estabeleceu na costa do Golfo Pérsico. Hoje, eles têm se fundido em tribos arábes.
# Társis (Gibraltar). Ez 38.13.
Társis era descendente de Jafé. Gn 10.4. A tribo que descende de Társis, se estabeleceu no sul da Espanha.
Gibraltar era o mais distante porto conhecido dos tempos bíblicos. Foi para Gibraltar que Jonas fugiu do Senhor. Jn 1.3.
Gibraltar é uma pequena península voltada para o oeste do Mar Mediterrâneo, na Espanha. Eleva-se de uma planície arenosa até o famoso rochedo, de 425 metros de altura.
# Além destas, Deus levantará também, outros povos que virão em socorro de Israel. Essas potências são chamados pelo apelido de "leõezinhos".
O comandante do norte, Gogue, enfrentará uma certa dificuldade geográfica para alcançar Israel e, como já vimos, será necessário uma terceira célula que, a Bíblia chama de ilhas. Mas Deus não se deixa vencer e acionará Seus leõezinhos como represália. Dois pontos de vista devem ser observados:
Primeiro, geograficamente falando, esses podem simbolizar as pequenas tribos que margeiam as nações já mencionadas anteriormente.
Segundo, escatológicamente falando, eles apontam para algumas das potências atuais, tais como: Estados Unidos, Grã-Bretanha, e outros países do mesmo porte. Sinceramente, espero que o Brasil seja uma delas.
Gogue, ainda que poderoso, não poderá destruir a herança do Senhor, pois ele entrará em Israel já arpoado por Deus e, como um grande peixe voraz, começa a voltear-se. Ez 39.2-5.
Em Ez 38.7, diz que Gogue é um guarda. Esta palavra, aqui, significa ditador. Gogue é um príncipe, mas ainda não é rei. Ez 38.2. Talvez o seu intento seja proclamar-se rei após a invasão de Israel.
Mas tudo terminará com uma intervenção divina, com Deus ordenando as forças da natureza e estas sepultarão Gogue e suas tropas ali mesmo, em Israel, num vale a leste do Mar Morto. Ez 38.20; 39.11.
Mas, como lembrança para o futuro, alguns corpos mortos ficarão ao relento e serão devorados pelas aves de rapina. Ez 39.17. Enquanto que, o que sobrar deles, Israel levará sete meses para enterrá-los. Ez 39.12.
+ Gogue metaforicamente. Ap 20.7,8.
O reaparecimento de Gogue e Magogue, aqui, neste texto, não deve ser entendido como sendo o mesmo da invasão de Israel. Um esta separado do outro por um espaço de mil anos.
Os nomes Gogue e Magogue usados em Ez 38,39, referem-se aos poderes do norte, liderados pela Rússia, isso antes do Milênio. Já em Ap 20.8, são usados figuradamente para representarem as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, que se rebelarão contra o arraial dos santos, no final do Milênio.
RESULTADOS DA MIRACULOSA INTERVENÇÃO DIVINA:
- Israel reconhecerá, junto com as demais nações, a operação divina e libertadora. Ez 39.21,22.
- Israel buscará a Deus, começando assim, o derramamento pentecostal em sua plenitude. Vejamos isso, na profecia:
Em Jl 2.20, vemos Deus destruindo os exércitos invasores.
Em Jl 2.28, vemos a promessa do derramamento do Espírito Santo. Esta promessa teve um cumprimento parcial no Pentecoste, em Jerusalém. At 2.16,17. Mas, nessa ocasião, terá pleno cumprimento. Muitos judeus serão salvos então.
Uma das evidências do que estamos falando é que, no dia de Pentecostes, não houve os sinais preditos em Jl 2.30,31, o que ocorrerá somente na Grande Tribulação. Mt 24.29; Ap 6.12-14.
- Entre os judeus salvos, haverá 144 mil selados (judeus, ouviram? Não Testemunhas de Jeová). Ap 14.1.
São representantes das doze tribos de Israel. Necessariamente terão aceitos a Cristo durante o tempo em que o Evangelho for pregado dos céus, o chamado Evangelho Eterno (só salvação). Ap 14.6,7
Na Grande Tribulação, não serão trucidados como os demais cristãos, os gentios, porque estarão habitando na Palestina, que, por algum tempo, estará isenta das perseguições do Anticristo. Este terá feito uma aliança com os judeus, nos primeiros três anos e meio, mas, após esse tempo, o Anticristo voltar-se-á contra os judeus e haverá tribulação na Palestina por três anos e meio.
Deus sempre contou com um povo Seu, vivendo sobre a face da Terra. Com a recusa do Messias, pelos judeus, a Igreja assumiu o lugar dos judeus no plano da redenção, cortando a última semana dos judeus. Depois do Arrebatamento, haverá uma igreja gentílica na terra, composta por pessoas salvas durante a Grande Tribulação. Satanás tentará destrui-los, mas, em poucos anos este número estaria completo, e serão ressuscitados também, dentre os mortos, finalizando a primeira ressurreição. E, os judeus, voltando, na Grande Tribulação, a ser o povo escolhido de Deus, para completarem as 70 semanas de Daniel, neste periodo angustioso do planeta Terra.
Certamente, dentre as tribos de Israel, mais precisamente, dos 144 mil selados, sairão os missionários que levarão ao mundo, a Palavra de Deus. Is 66.19. Eles substituirão a Igreja na obra de testemunhar do amor de Deus.
# Deus nunca ficou sem testemunhas, nem mesmo durante a apostasia de Israel. 1Rs 19.19; Rm 11.5.
# O testemunho dos judeus salvos, no tempo da Grande Tribulação, resultará numa grande multidão de salvos de todas as nações. Ap 7.9,13,14.
Sofrerão muito, serão martirizados, ressuscitando antes do Milênio, para dele participarem com Cristo. Ap 20.4.
Chega por agora. Em outra ocasião, falaremos mais sobre a Grande Tribulação, abordando sobre as duas testemunhas. Quem serão elas?

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

A GRANDE TRIBULAÇÃO: GUERRA NA PRIMEIRA METADE.


j) Guerra na primeira metade da Grande Tribulação.
Nessa guerra, será derrotado o poderio do Reino do Norte. Será uma guerra de curta duração, mas altamente destruidora. Vejamos um pouco dessa guerra:
- O General Moshe Dayan declarou em 1968: "A próxima guerra não será contra os árabes, mas com os russos."
- Textos principais sobre esta invasão. Ez 38.15-18; Jl 2.1-11.
- Época dessa invasão a Israel: nos últimos dias da atual dispensação. Ez 38.8,16.
- O invasor do norte: a Rússia (?). Quero salientar que a Escatologia é um terreno arenoso, então, não se pode afirmar com certeza se este reino do norte é a Rússia. Então, trabalhamos na suposição deste fato, pois sabemos que os russos possuem ódio mortal pelos judeus.
Gogue, Magogue, Mezeque e Tubal são mencionados em Ez 38,39.
Mezeque e Tubal eram tribos da Ásia Menor. Gogue é o príncipe e Magogue, a sua terra. É a panela a ferver, cuja face esta para o norte, o norte de Israel. Jr 1.13.
Mezeque é Moskva (Moscou) e Tubal é o antigo nome de Tobolsk. Ez 38.3.
O nome Gogue simboliza o chefe dessa nação. O profeta Ezequiel dá muita ênfase ao significado do pensamento, dizendo por três vezes, que essa potência inimiga de Israel, virá do "extremo norte". Ez 38.6,15; 39.2. Se o leitor pegar um globo e percorrer com o dedo em direção ao norte, muito ao norte (extremo quer dizer mais longe), saindo de Israel, irá atingir a Rússia ou atual CEI (Comunidade de Estados Independentes).
As passagens bíblicas que falam da vinda de Gogue a Israel, apontam para o tempo do fim. Ez 38.8. Quando será? Em que ano? O tempo que marcará o fim da Dispensação da Graça.
A Rússia, a poderosa nação do norte, será apoiada por nações europeias, asiaticas e africanas. Ez 38.5,6; Dn 11.40-43.
O profeta Ezequiel nos mostra uma lista parcial dos antigos nomes de alguns povos e nações que ajudarão Gogue nesta investida mortal contra a herança do Senhor. E numa outra lista, mostra-nos outros povos que estarão ao lado de Israel no combate. Ez 38.13.
Lista dos aliados de Gogue:
# Pérsia (Irã). Ez 38.5.
Fica no sudeste da Ásia, fronteira com a CEI e com o Mar Cáspio, a leste com o Afeganistão e Paquistão, ao sul com o Golfo Pérsico e a oeste com o Iraque e a Turquia. Na sua fronteira com a CEI, já podemos notar ai, um território ponte para tal invasão.
# Etiopes. Ez 38.5. A palavra etiope quer dizer rosto tostado, de onde podemos deduzir que pode ser uma aglomerado de nações africanas, não propriamente a Etiópia. Jr 13.23.
Localiza-se na África Oriental. Limita-se, ao norte, pelo Mar Vermelho, a leste pelo Djibuti e República da Somália, ao sul pelo Quênia e a oeste, pelo Sudão (isto se tratando da Etiópia).
# Pute (Líbia). Ez 38.5.
Pute foi o terceiro filho de Cão. Na distribuição das terras, coube-lhe a África como seu território. Gn 10.6.
Seus descendentes foram para o oeste do Egito e se tornaram a origem das nações árabes do norte da África, como a Líbia, Argélia, Tunísia e Marrocos. Localiza-se no norte da África. Limita-se ao norte com o Mar Mediterrâneo, ao leste com o Egito, a sudeste com o Sudão, ao sul com o Chade e Níger, a oeste com a Argélia e a noroeste com a Tunísia.
# Gômer (Europa Oriental) Ez 38.6.
Gômer foi o primeiro filho de Jafé e pai de Asquenaz, Rifate a Togarma. Gn 10.2,3. Na distribuição da terra, ficou com uma parte da Europa. Um mapa antigo, que pertencia ao Império Romano, localizava Gômer e suas tropas, na área ocupada pela Europa Oriental, que estava completamente atrás da Cortina de Ferro: antiga Alemanha Oriental, Polônia, antiga Tchecoslováquia, etc.
#Togarma (Turquia) Ez 38.6.
Togarma foi o terceiro filho de Gômer. Pelo direito da benção tribal, Togarma podia, como neto de Jafé e bisneto de Noé, morar em sua própria terra, Europa, e habitar nas tendas de Sem, na Ásia. Gn 9.27.
A Turquia compreende parte da Europa e parte da Ásia. Gômer, foi portanto, o originador de muitas nações que estarão envolvidas nesta invasão.
Limita-se ao norte com o Mar Negro, ao nordeste com a CEI, a leste com o Irã, ao sul com o Iraque, Síria e o Mar Mediterrâneo, a oeste com o Mar Egeu e a noroeste com a Grécia e a Bulgária. A Turquia européia é separada da parte asiática, pelo estreito de Dardanelos, pelo Mar de Marmara e pelo Bósforo.
Além destas, a Bíblia mostra outras nações inimigas que auxiliarão Gogue nesta investida. Ez 39.6.
Estes habitantes das ilhas são vistos como sendo muitos povos, de todas as partes do mundo.
O Egito também será invadido pela Rússia. Dn 11.42. Talvez a razão seja o já existente tratado de paz entre Israel e Egito.
Três paises serão poupados da invasão russa: Edom, Moabe e Amom, que hoje fazem parte da Jordânia. Dn 11.41.
Motivo da invasão de Israel pela Rússia: as riquezas do Mar Morto. Ez 38.11-13. Mas, também, a posição estratégica de Israel. Ez 5.5
Um conflito confundido com o Armagedom, mas há muita diferença entre ambas. O conflito de que estamos falando agora, terá lugar no início da Grande Tribulação e, o Armagedom, terá lugar no final desta. Nesta invasão, somente um grupo de nações estarão presentes; no Armagedom, todas as nações do mundo participarão. Ap 16.14; 19.19; jl 3.2; Zc 12.3; 14.4-9; Ez 47.8,9.
Deus intervirá destruindo o invasor.
- Para Deus, Israel é "Minha terra". Ez 38.16; Gn 17.7,8.
Será pois, uma intervenção divina contra o invasor, no próprio território de Israel. Ez 39.4
- Detalhes da destruição do invasor:
# Explosão nuclear (?). Ez 38.19,20; 39.6.
# Rebelião entre as tropas atacantes. Ez 38.21.
# Flagelos sobrenaturais sobre o inimigo. Ez 38.22.
# Morticínio incalculável. Ez 39.11.
Serão tantos mortos, que levará sete meses para Israel enterrá-los. Ez 39.12.
Outra hora, veremos os aliados de Israel.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

A GRANDE TRIBULAÇÃO E AS 70 SEMANAS DE DANIEL.


Nicolas Poussin, A Destruição do Templo de Jerusalém, 1637, óleo sobre tela,
147 x 198,5 cm, Kunsthistorisches Museum, Vienna.

8- A GRANDE TRIBULAÇÃO OCORRERÁ ENTRE O ARREBATAMENTO DA IGREJA E A VOLTA DE CRISTO EM GLÓRIA. Mt 24.21; Dm 9.27.
a) A Grande Tribulação afetará, em primeiro plano, os judeus, visando levá-los ao arrependimento. Zc 12.10,11; Ez 20.34-38; Jr 30.7.
b) Toda a Terra será alvo dos horrores da Grande Tribulação. Jr 25.21-32; Ap 2,6,18, especialmente do capítulo 10 ao 18.
c) As 70 semanas de Daniel. Dn 9.24-27.
As 70 semanas de Daniel são semanas de anos, não de dias. A autenticidade desta profecia foi atestada por Jesus (Mt 24.15). Aqui, Jesus mostra que a última das 70 semanas é ainda vindoura, uma vez que o fato citado não ocorreu no tempo dele.
Estas 70 semanas são divididas em três grupos. Sendo semanas de anos, totalizam 490 anos. Os três grupos são: um de 7 semanas, um de 62 e um de uma semana.
# O PRIMEIRO GRUPO DE SEMANAS - 7 SEMANAS OU 49 ANOS. v.25.
Esta semana começou com a expedição do decreto de reconstrução de Jerusalém em 445 a.C., por Artaxerxes Longímano. O capítulo dois de Neemias descreve a ocasião desse decreto; Neemias foi eleito pelo rei para dar ação ao ato. De acordo com a profecia, no fim dos 49 anos, Jerusalém estaria reedificada. 396 a.C.
Houve dois decretos ligados à reconstrução de Jerusalém, que muitos estudiosos confundem. Houve um em 457 a.C., de embelezamento do templo e restauração do culto, com Esdras (Ed 7). O outro foi para reconstrução da cidade de Jerusalém, a cargo de Neemias. Deste fato é que estamos falando. Então, as 70 semanas de Daniel começaram em 445 a.C. Ne 2.1-9.
# O segundo grupo de semanas - 62 semanas ou 434 anos. vv.25,26.
Às 62 semanas é acrescido mais 7 semanas do v.25, o que soma 69 semanas até a morte e ascensão de Jesus. Ao final das 62 semanas, Jesus seria morto. Is 53.8.
A palavra hebraica "Karath", traduzida como tirado ou cortado, refere-se à crucificação de Cristo.
Com este fato ocorrido, se passaram exatas 62 semanas ou 434 anos. Somando o primeiro periodo mais 434 anos, temos um total de 483 anos ou 69 semanas, que já se cumpriram desta profecia. Faltando, assim, uma semana para completarem-se as 70 semanas.
Dn 9.26 fala de um povo que destruiria Jerusalém e o santuário. A cidade foi destruida no ano 70 d.C. Os romanos liderados pelo general Tito arrasaram Jerusalém. Foi quando os judeus sobreviventes partiram para uma "diáspora" que se prolongaria até ao século XX (Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.). Este ordenou que seus homens escavassem os alicerces da cidade, e também do templo, e mais tarde, Terência Rufo lavrou o lugar. Mq 3.12; Mt 24.1,2.
O povo que a destruiu, portanto, era romano. Logo, podemos entender que o Anticristo poderá vir dentre a área do antigo Império Romano (atual Europa). Tito e seus homens cercaram Jerusalém com todos os seus habitantes. Foi como um dilúvio, de repente, sem que ninguém esperasse.
Só escaparam desta grande catástrofe, aqueles que deram ouvidos às palvras de Jesus (Mt24.15-20). Os cristãos, lembrando-se das advertências do Mestre, ante a aproximação dos exércitos romanos, fugiram para a região de Pela, entre as montanhas, cerca de 27 Km ao sul da Galiléia, mas essa profecia aguarda, ainda, um cumprimento maior no futuro. Ap 12.6,14.
O inverno, em Israel, geralmente inicia-se em primeiro de Outubro, os cristãos fugiram em 10 de Setembro, vinte dias antes. No sábado, os judeus só poderiam sair de suas moradias à distância de 1 Km, os portões eram fechados. Os cristãos fiéis escaparam de tudo isto, no dia 10 de Setembro, em uma quinta-feira, e o exército romano destruiu a cidade no dia 12, sábado. As Escrituras são infalíveis. Mas, todos os horrores que aconteceram em Jerusalém, no ano 70 d.C., foi apenas uma escala limitada, uma pequena amostra do que será realmente a Grande Tribulação, pois neste fato, os cristãos não foram perseguidos, mas, na Grande Tribulação de fato, eles o serão. Ap 12.6,13,14.
O tempo entre a 69a semana e a 70a semana não é contado entre elas, conforme se depreende dos vv.26,27. Esse tempo já passa dos dois mil anos. É nesse tempo que a Igreja é constituída, edificada, preparada e arrebatada para o Céu. Os fatos desse tempo não tem nada a ver com Israel. Porque o tempo chamado até o fim, entre a 69a semana e a 70a semana, Israel estará fora de sua terra, o que ocorreu em 70 d.C., até 1948. Mas, há ainda, muitos judeus fora de sua terra.
Os tempos do fim serão caracterizados por guerras e suas misérias. O que temos visto ultimamente nos jornais e tele-jornais?
# O terceiro grupo de semanas - o de uma semana, isto é, 7 anos. v.27.
Esta semana é futura. Esta última semana não começa enquanto Israel estiver fora de sua terra, disperso. No meio do século XX, Israel começou a retornar à sua terra e continua o retorno enquanto abordamos este assunto.
Esta semana nada tem a ver com a Igreja, pois esta foi arrebatada. Esta semana só iniciará após o Arrebatamento da Igreja e terá o nome de Grande Tribulação.
d) Não confundir Grande Tribulação com tribulação. Jo 16.33.
e) O Senhor Jesus Cristo descreveu a Grande Tribulação com palavras terríveis. Mc 13.19.
f) Nomes dados à Grande Tribulação:
- Grande Tribulação. Ap 7.14.
- Angústia de Jacó. Jr 30.7.
- 70a semana de Daniel. Dn 9.24-27.
- Dia do Senhor. Is 13.9-13.
g) Dia do Senhor.
Este dia é descrito como tempo de castigo, de juízo dos céus, do derramar da ira de Deus. 2Pe 3.10.
Há diferença entre dia de Cristo e dia do Senhor:
- O primeiro refere-se ao tempo do Tribunal de Cristo. 2Co 5.10.
- O segundo refere-se ao tempo em que Deus estiver derramando Seus juízos sobre a Terra.
h) O dia do Senhor virá de repente, quando todos estiverem dizendo: "Há paz e segurança", uma falsa esperança. 1Ts 5.3.
Virá como uma destruição da parte do Senhor e como um fogo devorador. 2Pe 3.10.
Será um dia de nuvens, de tristeza e de escuridão, de negrura e de trevas. Is 13.10,13.
A indignação do Senhor cairá sobre todos os povos. Is 34.2.
i) A Grande Tribulação será como nunca antes vista.
A perseguição dos romanos aos judeus, no ano 70 d.C., quando Tito entrou em Jerusalém e passou ao fio da espada, em um só dia, um milhão e cem mil judeus, foi terrível; a Grande Tribulação será pior.
No século XVI, em Portugal, Espanha e Itália, aproximadamente, dois milhões de judeus foram mortos na inquisição, por ordem do Papa, foi terrível; a Grande Tribulação será pior.
No século XX, na Segunda Grande Guerra Mundial, morreram mais de seis milhões de judeus, na Europa, por ordem de Adolf Hitler, foi terrível; a Grande Tribulação será pior ainda.
Em outra oportunidade daremos continuidade ao tema. Até lá.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

A GRANDE TRIBULAÇÃO: SURGE UMA CONFEDERAÇÃO DE NAÇÕES.


7- SURGIMENTO DE UMA CONFEDERAÇÃO DE NAÇÕES.
Tendo como núcleo, a área do antigo Império Romano. Dn 2.34; 7.24,25; Ap 13.1; 16.14; 17.12. O Anticristo será o seu governante.
Em Dn 2.34, lemos que a Pedra, uma figura de Cristo na Sua vinda para as nações, feriu a estátua nos pés, dez dedos, uma expressão do Império Romano que nunca existiu no passado. Prova disso: quando o império se desfez, subsistia sob a forma de duas pernas, dois governos, a saber, o Império Romano do Ocidente e o Império Romano do Oriente. Dn 2.33
A formação dos países que formarão esse reino vindouro, caminha a passos largos no momento. Sem dúvida, o Mercado Comum Europeu, com sede em Bruxelas, na Bélgica, porém,fundado em Roma, na Itália.
Para a formação desta confederação, "esta sendo usado um gigantesco computador que ocupa três andares do edifício da sede do MCE, em Bruxelas. Esse monstro é uma unidade autoprogramada, com mais de 100 fontes sensoriais de entrada, e com ele se almeja estabelecer o controle total do comércio mundial. O plano mestre envolve um sistema digital de numeração para cada ser humano do planeta. O computador dará a cada cidadão, um número, para efeito de compra e venda, eliminando os cartões de crédito comuns e os serviços de protção ao crédito (SPC). O mundo seria marcado invisivelmente por meio de raios laser, na testa ou nas mãos de cada indivíduo. Este número só poderia ser lido por meio de um aparelho de raios infravermelhos em cada centro de compras e transações. Ninguém poderia comprar ou vender se não possuisse tal número. Este método poderia converter-se no maior e mais poderoso instrumento de controle jamais visto pela humanidade, e poderia representar a solução bancária para os problemas mundiais, sendo usado a serviço da paz, ou uma terrível arma ditatorial. Ao longo dessas afirmações, há de ser aclamada, necessariamente, a declaração atribuida a um homem de estrutura suficiente para garantir-se a liderança de todas as pessoas, e para arrancar-nos do atoleiro econômico em que estamos mergulhados, que nos enviem um homem, seja ele DEUS ou DEMÔNIO, nós o receberemos." Afirmou um homem, que é um dos analistas chefes do MCE, Dr. Henrick Eldeman.
O saudoso Pastor Lawrence Olson diz-nos: "Sem dúvida, um dos sinais mais marcantes da vinda de Cristo, é justamente este computador, que ocupa três andares da sede do MCE, que os homens já batizaram de A Besta. O Dr. Eldeman, como já vimos, sugere que cada pessoa receba em sua mão e na testa, um número marcado com raios laser. Quando se comprasse em uma loja ou supermercado, fizesse uma transação bancária ou qualquer negócio, tal número teria que aparecer. O número, conforme o Dr. Elderman, seria composto por três grupos de seis dígitos cada. Ex.: 756387(6) - 012893(6) - 948602(6) = 666."
Esta máquina que vai fazer esta numeração a laser já existe, e, pior, já esta sendo testada em alguns lugares da Europa e da América do Norte. Trata-se de um chip que só pode ser posto na testa ou na mão. As máquinas que lerão estes chips também já estão prontas. O cartão de crédito foi um protótipo deste tipo de transação econômica. Esta marcação não é só para fins de comércio não, é também, para se controlar os passos de cada pessoa do planeta. É o controle total que o Anticristo terá sobre a humanidade. Ele é o DEUS ou DEMÔNIO que o Dr. Eldeman esta esperando.

A GRANDE TRIBULAÇÃO: A SEGUNDA BESTA.


6- SURGIMENTO DA SEGUNDA BESTA OU FALSO PROFETA.
Este será um super líder religioso. Ap 13.11-16. Por isso, a consumação de uma religião totalmente ao contrário a de Deus, é de suma importância para o Anticristo. O atual Movimento Ecumênico Mundial, bem como o Conselho Mundial de Igrejas, são indício disso. Ambos os movimentos foram fundados em Roma, sede da Igreja Católica Apostólica Romana.
a) A igreja de Roma é herdeira da grande Babilônia, tanto com respeito aos mistérios pagãos, que se infiltraram no cristianismo, como também, com respeito à perseguição do povo de Deus e ao cortejar os reis da terra (aqui vemos a ligação entre a mulher e a besta). Este é o catolicismo político.
Onde existe uma igreja vestida de tanta escarlata como em Roma? Ap 17.4.
Onde uma igreja que com tanto orgulho, chama-se "igreja-mãe"? Ap 17.5.
Onde uma igreja que leva o nome da cidade que ao mesmo tempo lhe serve de trono? Ap 17.18.
b) Vemos que a resistência da igreja Protestante em suas várias raízes, é cada vez menor diante do poder de Roma, além disso, aproxima-se dela através do CMI. Realmente, os indícios da Igreja Mundial Unida destacam-se grandissimamente. É por isso que há um grande despertar no meio dos católicos romanos. Olha aí o movimento carismático; Olha os padrecos que aparecem na mídia, pregando que nem pastores e cantando música gospel. Cuidado com os Marcelos Rossis, Fábios Melos e outros por aí.
c) Falamos do catolicismo político, que cada vez mais poderoso, anuncia o Armagedom.
A Igreja Católica perdeu sua substância religiosa e tornou-se uma força política. A Igreja Romana é a que mais se aproveitou da política das oportunidades, e se adapta cada vez mais com cada forma de governo. Substituiu o sacrifício do Gólgota pelo sacrifício do sangue na hora da missa. Colocou Maria como medianeira, no lugar do único e verdadeiro mediador, Jesus Cristo. O Papa Bento XVI, em sua última encíclica, pediu às Nações Unidas que elegessem um homem que governasse o planeta, nesta hora tão difícil de crise econômica. É o sinal dos tempos.
d) Mas a mulher é também, a impiedade personificada em relação à ganância; os olhos de todo o mundo visam o dinheiro. Tudo gira em torno de remuneração e lucro.
O homem moderno foi tomado de excessos jamais vistos. Compare Jezabel unindo religiões. 1Rs 18.19; Ap 2.20.

terça-feira, 28 de julho de 2009

A GRANDE TRIBULAÇÃO II.


Continuemos com a matéria iniciada anteriormente.
e) Três coisas notáveis que ajudarão o Anticristo, na sua vida marcada pelo engano:
- O SINAL. Ap 13.16.
Em muitas passagens do Apocalipse, vemos o exército da besta marcados em suas testas. Ap 13.16,17; 14.9; 16.2; 19.20. Mas não é só o exército que estará assinalado, mas todos os pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos (salientamos que, os pequenos aqui, não são crianças, mas sim pessoas que não tem poder nos governos mundiais, enquanto os grandes, são os presidentes, reis, imperadores, etc.). O sinal sempre teve e tem, com o mundo religioso. O profeta Ezequiel, profeta do cativeiro, 606 a.C., no capítulo nove de seu livro, fala também de grande número de homens marcados. Ez 9.4-11. O sinal posto pelo homem vestido de linho sobre eles, protegia dos juízos de Deus sobre a rebelde cidade. Para o hebreu, isto significava um sinal usado como assinatura, garantia e autenticidade. Is 44.5.
O Anticristo sabe que para os judeus o aceitarem como o Messias, exige primeiro um sinal, assim sendo, ele procurará imitar a Cristo até na religião. Lembremos que um sinal, por meio da estrela de Belém, anunciou aos três sábios que havia nascido o Messias.
- O NOME. Ap 13.17.
Na Bíblia, o nome manifesta a realidade profunda do ser que o possui. Por isso, a criação só esta completa no momento que a coisa criada tiver um nome. Assim, o Anticristo, o homem do pecado, terá um nome político que lhe servirá como ponto de observação(Gn 11.4), pois o nome também expressa fama e reputação.Gn 6.4; Nm 16.2.
Em tudo, ele deseja imitar a Cristo, o Ungido do Senhor. Jesus é o justo, ele será o iníquo; Jesus é o filho de Deus, ele será o filho da perdição. 2Ts 2.3.
É grande a importância que ele, em tudo, contraste com o Filho de Deus. O Anticristo se apresentará com seus nomes e títulos:
* O homem violento. Is 16.4.
* O homem do pecado. 2Ts 2.3.
* O príncipe que há de vir. Dn 9.26.
* O rei do norte. Dn 11.40.
* O angustiador. Is 51.13.
* O filho da perdição. 2Ts 2.3.
* O iníquo. 2Ts 2.8.
* O mentiroso. 1Jo 2.22.
* O enganador. 2Jo 7.
* O anticristo. 1Jo 2.18,22; 4.3.
* A besta. Ap 11.7; 13.1.
* Um rei feroz de cara. Dn 8.23.
* A ponta pequena. Dn 7.8.
- O NÚMERO. Ap 13.17.
Os fundadores da Roma imperial foram dois irmãos gêmeos: Rômulo e Remo (segundo a lenda), e o Império Romano foi assim chamado em homenagem ao primeiro.
Seu nome, nome de um homem e também do reino, e cada cidadão do reino é um romano, outra palavra-nome ligada ao nome do fundador.
Nas línguas orientais da Bíblia, hebraico e grego, o nome Rômulo soma exatamente 666.
Em hebraico, Rômulo é Rumith: R=200, U=6, M=50, I=10, TH=400 = 666.
Em grego é Lateinos: L=30, A=1, T=300, E=5, I=10, N=50, O=70, S=200 = 666.
LATEINOS - Homem latino ou homem do Lácio, região da qual os romanos receberam sua origem e língua.
É mais do que coincidência que, tanto no grego como no hebraico, o nome desse personagem totalize 666. Se bem que, não existe casualidades ou coincidências no caminho de Deus.
Mas a palavra divina diz que muitos anticristos e o espírito do anticristo precederiam e preparariam o caminho para ele. Assim, muitos outros reis e governadores romanos estão estigmatizados pelo número 666. Ex.: Benito Mussolini era aclamado "Viva il Duce" ou "W i Fuce" que significa longa vida ao chefe. A soma desse nome é 666.
Assim, o número 666 esta impresso, estigmatizado e estampado sobre Roma.
O número 666 esta sempre ligado ao mal, esse número ocorre por três vezes na Bíblia. 2Cr 9.13; Ed 2.13; ap 13.18.
Quando Moisés escolheu doze espias para uma missão de reconhecimento de Canaã, surgiu ali um nome estranho, que levou o povo à revolta e incredulidade: Setur. Nm 13.13. Este nome significa "o que oculta", tem valor numérico de 666.
f) Uma advertência histórica: A Roma pagã era, durante os primeiros séculos a.C. e d.C., um inimigo de Jerusalém, porque os judeus adoravam o Deus único e não os deuses de Roma e seus derivados.
g) Após a Segunda Guerra Mundial, em 1948, três cidades surgem no cenário mundial como pretendentes do domínio mundial:
- Roma.
Com a fundação do CMI (Conselho Mundial de Igrejas), surge o Movimento Ecumênico, que é um enorme passo para a definitiva unificação com o sistema político mundial de Roma.
- Moscou.
Outro inimigo mortal de Israel, que cobiça também, o domínio mundial. Os moscovitas e seus satélites solidificaram e ampliaram com um enorme golpe, sua corrida em direção ao domínio mundial. A extinta URSS se fez de morta, mas, cuidado, ela ainda esta viva, preparando-se para dar o bote. Já repararam que ela já esta até dando opiniões novamente e até se posicionando a favor deste ou daquele?
- Jerusalém.
Por quê? Porque naquele tempo, na mesma época da ascensão de Moscou e do Movimento Ecumênico, foi fundado o Estado de Israel. Moscou ficou com ira mortal, pois havia concentrado um enorme poderio na Transjordânia, e queria se aproveitar da situação caótica na Palestina para invadi-la. Mas, segundo a História, Harry Truman, presidente dos Estados Unidos na época, exatamente onze minutos após a proclamação do Estado de Israel, mandou divulgar pelo mundo inteiro, o reconhecimento por parte dos Estados Unidos. Assim, imediatamente uma potência mundial se posicionava a favor de Israel.
Os romanos se sentiram diminuidos e, movidos talvez, por um sentimento de anti-semitismo, escrevem na véspera da fundação de israel, no dia 13 de Maio de 1948, o seguinte: "O Israel moderno não é herdeiro do Israel bíblico. A Terra Santa e seus lugares sagrados, pertencem unicamente ao cristianismo, o verdadeiro Israel."
Não podemos deter o avanço da palavra profética, e, sim, estarmos atentos. É isto que Pedro quer dizer em sua segunda carta, capítulo 1 e versículo 19: "E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que ilumina em lugar escuro, até que o dia esclareça, e a estrela da alva apareça em vosso coração,".
Nossa época esta indo de encontro ao fim. É importante, diante destes fatos, que nós, cristãos, nos renovemos em tudo. Pois, como sabemos, o mistério da injustiça já opera! Mas, pela infinita bondade de Deus, ainda há algo que o resiste: a Igreja cheia do Espírito Santo na Terra.
Até outra hora, pessoal.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

A GRANDE TRIBULAÇÃO.


Vamos ver o que ocorrerá na Terra entre o Arrebatamento e a revelação de Jesus Cristo ao mundo:
1- Apostasia Total e generalizada entre os homens.2Ts 2.3
2- Retorno total dos judeus à sua terra. Is 11.11,12. Assíria, Egito, Etiópia (África); Elão (Irã), Sinear, Hamate (Síria), Ilhas do Mar (Creta, Chipre, Rodes, Patmos, Mitilene, Samotrácia e talvez, Malta e Sicília). Os 3.5; Mt 24.9. Hoje, essas regiões constituem o centro sul da Jordânia. Pertencerão a Israel durante o Milênio. Is 11.14; Nm 24.17; Sl 60.8,9.
3- Retorno, em todo sentido, de outros povos bíblicos.
a) Moabe = Transjordânia. Jr 48.47.
b) Amom = transjordânia. Jr 49.6.
c) Elão = Irã. Jr 49.39.
d) Filístia = Síria.
4- Reconstrução do templo de Jerusalém, o qual será destruido pelo Anticristo durante a Grande Tribulação, ao ser-lhe recusado adoração pelos judeus. 2Ts 2.4; Mt 24.15; Ap 11.1,2. Na última referência, "medir" tem o sentido de juízo divino.
5- Surgimento no cenário mundial, da besta ou Anticristo.
Trata-se de um homem de incapacidade invulgar, personificando o Diabo. 2Ts 2.3-9; Ap 13.1-8,17,18. Podemos ver então, que Obama não pode ser este homem, por que temos visto suas trapalhadas por ai. E, depois, o Anticristo será alguém em quem os judeus irão confiar, e Obama tem desagradado os judeus com suas declarações.
Ele apresentar-se-á às nações como sendo o Messias redentor da humanidade. 2Ts 2.4,9; Ap 13.11-16.
Ele será um líder político. Ap 13.5.
As palavras anticristo e pseudocristo se acham pela primeira vez na segunda metade do século I d.C.. O prefixo anti, originalmente, significa no lugar de, e depois, contra.
a) Do ponto divino de observação, o vocábulo anticristo aparece pela primeira vez na primeira carta de João: "...ouviste que vem o anticristo". E, a partir daí, o termo esta presente, mas exclusivamente em seus escritos. 1Jo 2.18,22; 2.3; 2Jo 7.
Ele será o último conquistador militar que invadirá Jerusalém e a Terra Santa, procurando aniquilar o povo israelita.
b) A pessoa aqui citada pode ser também, seu reino ou governo. E o apóstolo João vislumbra, agora, esta grande visão, cerca de 651 anos depois da visão de Daniel 7.
Daniel olha para o futuro dos séculos e vê o que esta no porvir: leão, urso, leopardo e fera terrível.
Leão = Babilônia.
Urso = Império Medo-Persa.
Leopardo = Império Grego.
Fera terrível = Império Romano.
João olha para o passado dos séculos e vê: besta, leopardo, urso e leão. Isto quer dizer que na Grande Tribulação, todos os impérios do passado se fariam presentes.
O Anticristo tentará substituir a Cristo, estabalecendo-se como se fosse o Filho de Deus. Fará grande oposição contra Cristo e fará do mal, e não do bem, a sua norma.
c) De acordo com Ap 13.12-18; 19.20, este falso cristo estará cercado de magos e encantadores que tentarão de todos os meios, perverter os corações naqueles dias sombrios de tanto engano.
No passado, os monarcas babilônicos e os imperadores romanos estavam cercados por essa gente. Dn 2.2
- Os magos. Escribas sagrados, uma ordem de sábios que tinha a seu encargo os escritos sacros, que passaram de mão em mão desde a torre de Babel. Algumas literaturas conhecidas eram constituidas desses livros de magia, astrologia, feitiçaria, etc... At 19.19. Cuidado aí, os que gostam de consultar os signos do zodiaco.
- Os encantadores. Murmurador de palavras, de onde vem "Esconjurar, exorcizar". Eram os médiuns. Simão, o mago de Samaria e Elimas, o encantador, da ilha de Pafos, eram dessa classe. At 8.9; 13.8.
- Os feiticeiros. Eram dados à magia negra. a mesma palavra empregada a respeito dos encantadores egípcios, Janes e Jambres, que resisiram a Moisés na corte de Faraó. Êx 7.11; 2Tm 3.8.
- Os astrólogos ou caldeus. Denominava a casta sacerdotal de todos eles.
d)O Anticristo, a pessoa, deve ser discriminado dos muitos anticristos e do espírito do anticristo. 1Jo 4.3.
O que caracteriza todos eles, é a negação do Verbo, a Palavra, o Filho Eterno, Jesus, como o Cristo. Mt 1.16; Jo 1.1.
Os muitos anticristos preparam o caminho para o Anticristo, que é a Besta que subiu do mar e o precedeu. Ap 13.1-10.
Ele será o último chefe político, como o seu falso profeta, a segunda besta, será o último chefe religioso. Ap 13.11; 16.13; 19.20.
Por enquanto é só, mas continuarei o assunto em outra oportunidade. Até lá.

domingo, 26 de julho de 2009

A CEIA DAS BODAS DO CORDEIRO.


A Ceia das Bodas do Cordeiro será para cumprimento das palavras de nosso Senhor, quando se encontrava no cenáculo mobiliado e preparado. Numa expressão e gesto de quem estava dando um "Até breve!" a Seus discípulos. Mt 26.29.
Esta ceia terá lugar somente no final das Bodas do Cordeiro. Será para lembrar a morte de Cristo.
Foi uma coisa que o Senhor Jesus desejou fazer nesta vida. Lc 22.15. Tanto a Páscoa do A.T. e a Ceia do N.T., apontam para uma mesma coisa: a morte de Cristo. A primeira estava distante da outra, cerca de 1500 anos, e tinha um caráter prospectivo - apontava para a cruz de Cristo; a segunda, tem um caráter retrospectivo - apontando também para a morte do Salvador.
1- A Páscoa judaica encontra o seu cumprimento e seu fim, na vida, morte e ressurreição de Cristo. O Cordeiro de Deus substituiu o cordeiro pascal; o livramento do jugo egípcio corresponde à libertação do pecado.
Agora, o corpo de Cristo nos será dado por nutrição e Seu sangue nos guardará contra o malho destruidor do anjo da morte.
2- A Ceia do Senhor inicia uma nova era e aponta para uma obra já consumada. Podemos ver que duas festas uniram-se na celebração do senhor.
Vamos, agora, para a tarde sombria que antecedia o dia da morte de Cristo; nesse cenáculo deu-se um acontecimento notável: a festa pascal foi solenemente encerrada e a Santa Ceia instituída com igual solenidade. Lc 22.16-20.
Sobre essa mesa terminou um período e começou outro. Ao encerrar a Santa Ceia naquele cenáculo, nosso Senhor falou de uma outra com caráter escatológico. Mt 26.29.
A ceia no cenáculo deu término à missão terrena de Jesus e deu início à Sua missão celestial. Jo 17.4,11,13.
Após a ceia do cenáculo, Jesus desceu para o sombrio vale da batalha. De igual modo, também, após a Ceia das Bodas do Cordeiro, Ele descerá para o sombrio vale do Armagedom, a fim de terminar com aquela guerra e instalar o Seu Reino Milenial. Ap 19.11.
Outra hora continuaremos, agora falando sobre a Grande Tribulação.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

PEDIDO DE ORAÇÃO.


Meus irmãos, venho até vocês, para pedir aos irmãos que orem em meu favor, ou melhor, me ajudem a orar a Deus, para que Ele me abra as portas do emprego. Estou desempregado há um ano, tenho procurado emprego, enviado currículos para tudo que é lado e nada. Esta dificil, as contas vencendo e não ter como pagar. Então, por favor, me ajudem. Obrigado.

AS BODAS DO CORDEIRO.


Logo após o Arrebatamento da Igreja e do julgamento das obras dos crentes, no Tribunal de Cristo, a Noiva do Cordeiro, ou seja, os salvos, será conduzida para uma festa de casamento, nas mansões celestiais, onde se encontra a sala do banquete, quando então se dará o início das Bodas do Cordeiro. Ct 2.4
As Bodas do Cordeiro são uma preciosa revelação para os corações de todos os filhos de Deus. Os anjos e os santos do Antigo Pacto ali estarão. Ap 19.7
As Escrituras, tanto no A.T. como no N.T. utilizam-se do casamento, ou mesmo de outra ocasião festiva para simbolizar a glória espiritual final e a alegria dos fiéis servos de Deus. Vejamos como as Escrituras Sagradas são proféticas e se combinam entre si em cada detalhe:
1- Somente depois que o Senhor julgar a grande prostituta, Babilônia, é que o Senhor apresenta Sua esposa, uma virgem pura. Ap 17,18; 2Co 11.2
2- A parábola das Dez Virgens pinta o Reino dos Céus como uma espécie de festa de casamento. Mt 25.1-13
3- Jesus alude a si mesmo como o Noivo e os Seus discípulos seriam os convidados. Mc 2.19,20
4- João Batista se refere a Jesus como o Noivo. Jo 3.29
5- Paulo apresenta a Igreja como uma noiva pura a Cristo. 2Co 11.2
6- No Arrebatamento, essa Noiva será pura e preparada para o Noivo. Ap 19.7
7- Na presente era, a Igreja é retratada como noiva de Cristo; no período das Bodas, como a esposa do Cordeiro.
8- Entre os judeus, as bodas eram celebradas durante sete dias com grande alegria. Jz 14.12,15,17,18.
As bodas de Jacó duraram sete dias. Gn 29.27,28.
Na simbologia profética das Escrituras Sagradas, isso aponta para as Bodas do Cordeiro durante sete anos: Jesus também é judeu e em termos proféticos, um dia equivale a um ano. Nm 14.34; Ez 4.6
As Bodas do Cordeiro se dará logo após o Arrebatamento da Igreja, depois do Tribunal de Cristo.
Enquanto na Terra estiver se desenrolando a Grande Tribulação, nos Ceús estará acontecendo a festa de casamento entre Jesus Cristo, o Noivo, e a Igreja, a Noiva. Ml 3.18
O Ceú será o lugar das Bodas do Cordeiro. Ap 19.5-9
A Bíblia nos apresenta uma Tipologia das Bodas do Cordeiro, que são:
1- Rute e Boáz. Rt 4.1-10
2- Ester e Assuero. Et 2.15
3- Os dois personagens de Cantares.
4- José, governador do Egito, e Asenate.
5- Isaque e Rebeca. Gn 24
Depois das Bodas do Cordeiro, acontecerá a Ceia das Bodas do Cordeiro, mas é assunto para a próxima vez. Até lá.

domingo, 19 de julho de 2009

O TEMPO DO TRIBUNAL DE CRISTO.


Ocorrerá logo após o traslado da Igreja e a ressurreição dos justos. Lc 14.14
Após o Arrebatamento, Jesus julgará todas as obras de todos os cristãos salvos. Enquanto na Terra, iniciará a Grande Tribulação, estará a Igreja neste julgamento.

O JUIZ DO TRIBUNAL DE CRISTO. Ap 1.14-17
Será o próprio Senhor Jesus Cristo.
1- O julgamento dos obreiros. Ef 6.8
2- O julgamento dos mestres, professores, pastores, etc... Tg 3.1 "Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo."

OS GALARDÕES. 2ª Co 9.6
O próprio Jesus dará os galardões. Ap 22.12
1- Todo crente receberá pelo menos um louvor da parte de Deus. 1ª Co 4.5
2- Haverá um galardão para aqueles que suportam com resigação as provações. Tg 1.12
3- Haverá um galardão para aqueles que sofrem com paciência por causa do Senhor. Mt 5.11,12
4- Tipos de galardões: 1ª Co 9.24,25
a) Coroa da vida. Ap 2.10
b) Coroa da vitória. 1ª Co 9.25
c) Coroa da glória. 1ª Pe 5.2-4
d) Coroa da justiça. 2ª Tm 4.7,8
e) Coroa do gozo. 1ª Ts 2.19
Assim, terminamos o assunto acerca do Tribunal de Cristo. Outro dia, falaremos acerca das Bodas do Cordeiro.

sábado, 18 de julho de 2009

EU, ROBÔ......CRISTÃO.


O título desta matéria é uma alusão ao filme Eu, Robô, com Will Smith. No filme, um cérebro cibernético cria vida própria e passa a controlar todos os robõs do planeta, e ordena aos mesmos que dominem o ser humano e controlem o mundo. É claro que é só uma ficção; mas, infelizmente, a Igreja esta sendo invadida por robôs. É verdade! Eu não estou brincando. Querem ver como eu tenho razão em afirmar isto?
Nas Igrejas atuais, há algum tempo, verdadeira adoração tem sido deixada de lado e só se vê pessoas fazendo o que os outros mandam. Um exemplo? Vou dar o exemplo: "Olha para teu irmão e profetiza para ele." "Determine a benção para o fulano." "Levante a mão e diga glória a Deus." "Bata palmas para Jesus." e por ai vai. Parece mais uma aeróbica do que uma adoração. O homem só tem feito o que lhes é mandado. Em Lc 17.10, o Senhor considera os que só fazem o que lhe é mandado de servos inúteis. A verdadeira adoração deve ser expontânea, do fundo da alma, do coração, não algo mecânico, sem vontde, não. A verdadeira adoração é aquela que é prestada em espírito e verdade. Jo 4.23. A verdadeira adoração também exige certo sacrifício, pois muitas vezes ela é dada sob o manto da angústia e tristeza. Adorar a Deus só na alegria, quando tudo vai bem é fácil; Adorar é buscar a face de Deus em oração, também. Uma adoração mecânica não tem esta característica de buscar a face de Deus. A verdadeira adoração é acompanhada da presença do Espírito Santo. Me digam, quando um pregador lhe ordena que dê glória a Deus ou que levante a mão, você o faz porque foi mandado ou sentiu um toque do Espírito. Com certeza, quando se faz só o que é mandado não esta, na verdade, sendo expontâneo e tampouco sendo dirigido pelo Santo Espírito de Deus. Quando a adoração é verdadeira, sente-se a presença daquele que esta sendo adorado. Mt 18.20.
Meus irmãos, se a adoração a Deus é feita só por mera formalidade, ela não é válida diante de Deus e, Ele nem a aceita. Mt 15.7-9.
Pense na seguinte situação: Você esta sentado, assistindo a um culto em sua igreja, de repente, ao seu lado, senta-se um descrente e, ainda por cima, embriagado, e o pregador diz: Olhe para teu irmão e profetiza ou determina algo para ele. Já pensou, aquele descrente, embriagado, olhando para você e determinando bençãos para você? É difícil de se aceitar. O modismo da adoração mecânica (eu chamo de aeróbica cristã) deve ser banido de nosso meio e prestarmos a Deus a verdadeira adoração que lhe é devida. Senão, seremos realmente uma igreja dominada por ROBÔS. Cuidemos para não acontecer conosco e, se o amado irmão for desses pregadores que esta sempre mandando os outros fazerem a "aeróbica" adoradora nas igrejas, por favor, arrependa-se e deixe que a Palavra de Deus faça o movimento que o Espírito quer fazer, e não force a barra. Que Deus nos abençoe.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

O LOCAL DO TRIBUNAL DE CRISTO.


1- Alguns dizem que será aqui na terra.
2- Outros dizem que será no Céu. Duas passagens bíblicas nos dão a entender que o Tribunal de Cristo não será no Ceú:
a) Mt 9.15. Jesus declara que os filhos das Bodas não podem andar tristes. As Bodas do Cordeiro serão no Ceú. Ap 19.7.
b) Ap 22.12. Jesus declara que Ele trará os galardões consigo, então, se essa recompensa fosse entregue no Céu, não seria necessário traze-lo consigo, não acham?
Na antiguidade, os julgamentos eram realizados na porta da cidade. 1Sm 4.13,18; 2Sm 15.2.
Boáz e mais dez testemunhas de Belém, julgaram a causa de Rute, a moabita, na porta da cidade. Rt 4.1,2,12.
3- O julgamento será nos ares, na porta formosa do Céu. 1Ts 4.17.
4- Diante deste tribunal, serão reprovadas as obras e não o obreiro. 1Co 3.13-15.
Todo o trabalho que o cristão tiver realizado por meio do corpo será ali avaliado perante a justiça divina.
5- A prova pelo fogo. A Onisciência de Deus vai estar presente ali. Todo nosso trabalho passará diante dos olhos da Trindade Divina. Êx 13.21; At 2.3; Hb 12.29; Ap 1.14; 2.18; Hb 4.13; Pv 15.3.
Por enquanto, é só isso. Outra hora terminarei acerca do Tribunal de Cristo.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

O TRIBUNAL DE CRISTO.


Olá. Continuarei o estudo de Escatologia Bíblica, desta vez abordando sobre o Tribunal de Cristo.
Este tribunal ocorrerá nos céus, entre o Arrebatamento da Igreja e a revelação de Cristo em sua glória.
Há sete tipos de julgamento na Palavra de Deus, a Bíblia:
a) O julgamento dos pecados dos cristãos no Calvário. Jo 12.31,32 "Agora, é o juízo deste mundo; agora, será expulso o príncipe deste mundo." "E eu, quando for levantado da Terra, todos atrairei a mim."
O homem foi aí justificado porque, Cristo, havendo levado os seus pecados sobre a cruz, foi feito por Deus, justiça. 1 Co 1.30 "Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção;"
b) O julgamento dos cristãos. 1 Co 11.28,31 "Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão, e beba deste cálice." "Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados.". O autoexame antes da Santa Ceia. Devemos julgar a nós mesmos e não uns aos outros.
c) O julgamento das obras dos cristãos, o Tribunal de Cristo, logo após o traslado da Igreja. 2 Co 5.10 "Porque todos devemos comparecer ante o Tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal."
Rm 14.10 "Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, porque desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo."
d) O julgamento de Israel na volta de Cristo em glória, como amadurecimento da nação, para ingressar no Reino Milenial. Ez 20.33-36; Mt 19.28.
e) O julgamento das nações vivas por ocasião da volta de Cristo em glória. Mt 25.31-46. será realizado sobre a Terra, em Jerusalém, logo ao término da Batalha do Armagedon. serão julgadas as nações que fizeram mal a Israel e as que ajudaram a Israel, o povo de Deus.
f) O julgamento dos anjos decaídos. Jd 6,7. Estes são aqueles que se rebelaram contra Deus, insuflados por Satanás.
g) O julgamento final, o Grande Trono Branco. Ap 20.11-15. Neste serão julgados e condenados todos os não convertidos.
O nosso estudo será sobre o julgamento das obras dos cristãos.
O JULGAMENTO DAS OBRAS DOS CRISTÃOS, O TRIBUNAL DE CRISTO.
1- Será um julgamento do trabalho efetuado por cada cristão para Deus. 1 Co 3.12-15.
Trata-se mais da qualidade do que da quantidade de trabalho feito. Há muitas pessoas que se enganam pensando que quanto mais trabalharem para Deus, melhor; isto é um engano, pois não adianta corrermos e fazer um péssimo trabalho; é melhor fazermos devagar mas com qualidade, um serviço bem melhor realizado e com o máximo de perfeição para Deus. Lembremo-nos que boas obras sem fé não salva ninguém, mas fé sem obras também não adianta nada.
2- Todo cristão comparecerá ali. 2 Co 5.10.
Hoje, com muita facilidade, inventamos mil desculpas pela nossa ausência nos cultos, mas naquele dia não haverá desculpas. Tudo estará patente aos olhos daquele que tudo vê.
3- Os materiais de construção na obra de Deus. 1 Co 3.12-15
a) Ouro = Justiça Divina. Aqueles que foram justificados pelo Senhor Jesus Cristo e sentem que seus pecados foram perdoados e são gratos por isso, receberão, com certeza, o seu galardão, pois ouro não é consumido pelo fogo.
b) Prata = Redenção de Cristo, ou reconhecimento do sacrifício na cruz. Aqueles que amam a mensagem da cruz e não negam a Jesus em que circunstâncias for, receberão também, os seu galardão, pois prata também não se consome no fogo.
c) Pedras Preciosas = testemunho sólido. Aqueles que vivem uma fé genuína em Jesus Cristo, e não se sujam com este mundo, mesmo sendo tentados, perseguidos, etc, mesmo assim, se mantém firmes em seu propósito de ser fiel a Deus e honrá-lo acima de suas próprias vidas, receberão seus galardões, pedras preciosas o fogo não consome.
d) Madeira = Orgulho humano. Os mega-pregadores, os cantores de shows gospel, os quais muitas vezes se orgulham neles mesmos e não na cruz de Cristo, estes não terão direito a galardão, pois seu material, a madeira, pega fogo facilmente.
e) Feno = Vanglória. eu faço isso; eu faço aquilo; oro toda madrugada; ajudo os outros; jejuo três vezes por semana, etc e tal; coitados, ficarão sem galardão, pois o feno queima-se muito facilmente. pois o que tua mão direita faz, a esquerda não deve saber, disse Jesus.
f) Palha = Interesse humano. Quantas pessoas que só fazem a obra de Deus com algum interesse próprio, para chamar a atenção para si mesmos e não para Jesus; faz as coisas para agradar aos outros. Que pena! ficarão sem seus galardões, a palha também é inflamável.
4- Os motivos e atitudes secretas serão pesados e provados. 1 Co 4.5
5- Todo trabalho aprovado por Deus será recompensado. Hb 6.10
6- Muitos se envergonharão. 1Jo 2.28
7- Será um julgamento da conduta de cada cristão. 2Co 5.10
8- Será um julgamento do tratamento dispensado aos irmãos na fé. Rm 14.10; Tg 5.9; Mt 18.3-35
Se formos verdadeiros íntimos, nada há que temer nesse julgamento, pois o Juiz é justo. Sl 51.6
Esse julgamento nada tem a ver com a salvação, pois esta se obtêm pela fé e não pelas obras. Como se trata de um julgamento de obras, o resultado será recompensa ou perda de recompensa e não perda da salvação. Só os salvos em Cristo comparecerão neste tribunal.
Em outra oportunidade, veremos o local desse julgamento.

terça-feira, 14 de julho de 2009

TEORIA DA EVOLUÇÃO: CHARLES DARWIN


"E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança." Gn 1.26.
Puxa! Porque será que eu não consigo ver a Deus comendo bananas, pulando de galho em galho e fazendo brincadeiras? Porque será que eu não consigo ver os macacos como um antepassado meu? Porque será que eu não gosto de banana? Se eu vim dos macacos eu deveria gostar, não acham? E assim como eu, eu tenho certeza que muitos não conseguem ver as coisas assim como esse tal de Charles Darwin, que se intitulava cientista, vê. Segundo sua teoria absurda e sem comprovação, nós descendemos dos macacos. Segundo ele, o homem é um macaco evoluído. De onde ele tirou esta ideia eu não sei. Só porque os macacos são os animais que mais se aproximam em inteligência com o homem ele tirou tal conclusão? Se esta teoria fosse correta, porque ainda existem macacos no Zoológico?
Pois é, esta teoria esta completando 100 anos de puro engano. Como eu disse, uma teoria que não pode ser comprovada. Mas a teoria de que o homem veio do pó da terra, conforme as Escrituras Sagradas afirmam e testificam, esta sim, pode ser comprovada. Se pegarmos um DNA humano e compararmos com um punhado de pó da terra, veremos que os ingredientes químicos que há na terra se encontram também no corpo humano, coisa que não foi encontrado no macaco. A teoria da criação divina foi comprovada pelos verdadeiros cientistas que, aliás, derrubaram esta teoria fracassada e ultrapassada deste falso cientista. Falso sim, pois a verdadeira ciência comprova o que a Bíblia atesta. Onde este homem estava com a cabeça quando lançou esta teoria demoníaca, que infelizmente, tem sido ensinada ainda em nossas escolas e nossos filhos tem sido atacados com esta mentira dos infernos, e, nós, que somos pais, devemos mostrar aos nossos filhos e aos demais jovens estudantes, através da Bíblia, que Deus é quem criou o Universo e formou o homem do pó da terra e soprou em nossas narinas o espírito de vida. Glória a Deus por isso. Graças a Deus, Ele não é um macaco fedorento e brincalhão, não; Ele é o Deus Todo-Poderoso, criador dos céus e da terra. Graças a Deus, eu não vim do macaco, e sim, fui formado do pó da terra. Que Deus tenha misericórdia de quem pensa o contrário.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

AONDE VAI PARAR A IGREJA?


A pergunta que muitos homens e mulheres tementes a Deus têm perguntado nestes últimos dias é: Aonde a Igreja vai parar com todas estas inovações que têm surgido nestes últimos tempos?
Na congregação em que congrego, da Assembléia de Deus de Canoas, RS, aos sábados é dia de culto de jovens, e, no último sábado, dia 11 de julho, os jovens abandonaram o seu culto para ir em um "Show" de um tal de Lázaro. Os irmãos foram ao culto e sofreram com a situação. É o cúmulo. Os jovens de hoje não tem o mínimo de compromisso com Deus e com a Sua obra. Há ainda, as tais coreografias, com seus movimentos sensuais dentro das igrejas. Os mega-pregadores e suas heresias perniciosas e o pior, muitos irmãozinhos dando glórias e aleluias quando a ocasião é de se clamar por misericórdia. Nossas igrejas tem sido infestadas de ervas daninhas, pregadores antropocêntricos, que só chama a atenção para sim com mensagens que massageiam o ego dos ouvintes, em vez de pregarem a Palavra de Deus como ela é. Profetizam bençãos, quando os mesmos estão precisando é de um puxão de orelhas. Cantores que não tem nada de cristãos cantando e gravando música (se é que se pode chamar barulho estranho de música) evangélica só para ganhar dinheiro em vez de ser para exaltar e adorar ao Deus Todo Poderoso. E se não bastasse suas músicas sem unção, ainda vem acompanhadas de danças insinuantes e profanas. Paulo alertou a Timóteo que nos últimos dias apareceriam homens amantes de si mesmos que teriam aparência de piedade, mas negando a sua eficácia. Estes pregadores mega-stars, cantores gospel medíocres e dançarinos dos infernos são o cumprimento desta palavra de Paulo. Sei que um dia Deus vai tomar conta disto; o problema é nós, que estamos lutando contra isso em nossas igrejas, aguentarmos isto tudo e termos que, às vezes, engolir sapos, pois muitos pastores, infelizmente, têm fechado os olhos para estas porcarias. Se Cristo não voltar logo, estes mesmos jovens irreverentes e sem compromisso com a Verdade do Evangelho estarão na frente de nossos púlpitos e igrejas, e daí, o que VAI SER DE NOSSA IGREJA? AONDE VAI PARAR A IGREJA? Que Deus tenha misericórdia de nós e nos dê forças para continar lutando contra essas inovações que, digo sem medo de errar, têm sido insuflados pelo espírito do Anticristo, para enfraquecer a igreja dos últimos dias.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

O RETORNO DE CRISTO EXEMPLIFICADO. Lv 23


Temos no A.T., em Lv 23, o ritual de cada festa estabelecida por Deus e observada pelo povo israelita em sua terra. Cada festa, de acordo com sua significação especial, aponta para um tempo futuro:
1- A PÁSCOA. Lv 23.4,5.
Esta festa é memorável e recorda a redenção, feita por um grande Redentor. Em figura, significa: "...Cristo, nossa Páscoa..., sacrificado por nós." 1ª Co 5.7
2- OS ASMOS DO SENHOR. Lv 23.6-8.
Esta, simboliza comunhão com Cristo, e pão sem fermento, na plena bem-aventurança de Sua redenção, e ensina um andar santo. A ordem divina aqui é linda: primeiro, redenção, depois, um viver santo. 1ª Co 5.6-8.
3- AS PRIMÍCIAS. Lv 23.10.
Esta simboliza a ressurreição. Primeiro Cristo, depois os salvos na Sua vinda. 1ª Co 15.23; 1ª Ts 4.14-16
4- O PENTECOSTE. Lv 23.15-22.
Simboliza a descida do Espírito Santo para a Igreja, conforme sucedeu no cenáculo. At 2.1-4. Por isso, o fermento esta presente (Lv 23.17), porque, infelizmente, mesmo contrário à vontade divina, o mal existe na Igreja também. Mt 13.33; At 5.1-10. Notemos que agora se fala de pães, e não de um molho de espigas soltas. É uma união de partículas, formando um corpo homogêneo. A descida do Espírito Santo no Pentecoste uniu os discípulos em um só organismo. 1ª Co 10.16,17; 12.13,20.
Os pães movidos eram oferecidos 50 dias após o oferecimento do molho da oferta movida. Lv 23.15. É o período da ressurreição de Cristo e a formação da Igreja no Pentecoste, pelo batismo no Espírito Santo. At 2.1-4. Com o molho não havia fermento, porque em Cristo não existe o mal.
5- AS TROMBETAS. Lv 23.23-25.
Chegamos ao tempo do fim, porque esta tem um valor profético e se refere à futura restauração total de Israel. Note que há um longo período entre o Pentecoste e a Festa das Trombetas, correspondendo ao tempo entre o Pentecoste e o Milênio. Este tempo corresponde ao longo período de trabalho pentecostal do Espírito Santo sobre a Igreja aqui na Terra, na atual dispensação. Is 18.3; 27.13; 58.1; Jl 2.1; 3.21.
Simbolicamente falando, fala do ajuntamento de Israel; profeticamente falando, fala do Arrebatamento da Igreja ("...A Grande Colheita.")
6- FESTA DA EXPIAÇÃO. Lv 23.26-32.
Seu valor profético é saliente, e isto antecipa o arrependimento de Israel, depois do seu julgamento, quando de Sião vier o Libertador, e expiar a iniquidade de Seu povo, Is 9.14; Rm 11.26
7- A FESTA DOS TABERNÁCULOS. Lv 23.34-43.
Simboliza o estabelecimento do Reino Milenial de Cristo com poder e grande glória. Era tanto memorial, como profética:
- memorial porque lembrava o tempo de peregrinação no Egito. Lv 23.43.
- profética pelo descanso milenial de Israel depois da restauração, quando a festa virá a tornar-se outra vez, um memorial, desta vez para todas as nações, durante o Reino Milenial de Cristo. Ez 40 a 48; Zc 14.16-21.
Esta festa era memorial para Israel como a Santa Ceia do Senhor é para a Igreja: "Fazei isto em memória de Mim." 1ª Co 11.24.
Bem, sobre o Arrebatamento e a sua diferença da Vinda em Glória de Jesus é o fim, noutra oportunidade, falaremos sobre o TRIBUNAL DE CRISTO.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

COMO SERÁ O ARREBATAMENTO.


Cotinuamos aqui, o que começamos outro dia.
4- Será em um ano determinado, num certo mês, semana, dia, hora, minuto e segundo; só Deus é quem sabe certo. Mc 13.32 "Mas, daquele dia e hora, ninguém sabe, nem os anjos que estão no céu, nem o Filho, senão o Pai.". Devemos lembrar, no entanto, que quando Jesus falou estas palavras, Ele estava entre nós, agora, Ele já deve saber também.
5- Será como um relâmpago. Mt 24.27 "Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até o ocidente, assim será também a vida do Filho do Homem."
6- Será num abrir e fechar de olhos. 1ª Co 15.52 "num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados."
7- Será como um imã que atrairá os santos. Jo 14.3
8- As vestes e pertences dos santos ficarão aqui. Jo 20.1-7 - Nesta passagem, as Marias só encontraram os lençõis de Jesus no sepulcro. 2º Rs 2.12-14 - Aqui, Elias, quando foi arrebatado, deixou sua capa com Eliseu. No céu não entra coisas terrenas, então é natural que tudo que é terreno fique para trás.
8- Se forem 14 horas no Brasil, serão 2 horas da madrugada no Japão, 9 horas em S. Francisco (EUA), 17 horas em Londres e 19 horas em Moscou. Esta história de que Jesus virá à meia-noite é mito. Quando se fala em meia-noite, na verdade, se esta falando de um término de um dia e começo de outro; então, o Arrebatamento será o término para a igreja no mundo e um novo começo nos céus.
9- Será um dia calmo, como qualquer outro. Não haverá nada de anormal neste dia. O mundo só vai perceber a ausência da Igreja mais tarde.
10- Já foi determinada a hora do Arrebatamento. As Escrituras deiam bem claro que, do ponto de vista divino, Deus nunca se atrasa, pois um dia para Ele é como mil anos e mil anos é como um dia. 2ª Pe 3.8,9
11- Depois que o mundo perceber a ausência de seus entes queridos, entrará depois de algum tempo, em colapso e confusão.

A NATUREZA DO ARREBATAMENTO.
1- Será secreto para o mundo. Mt 25.1-10 - A parábola das dez virgens. Cinco delas não perceberam quando o noivo veio, pois suas lamparinas estavam apagadas e sem azeite.
2- Será repentino, num momento. 1ª Co 15.52; 1ª Ts 5.2 "porque vós mesmos sabeis muito bem que o Dia do Senhor virá como o ladrão de noite."
3- Seus servos devem esperá-lo preparados. Mt 25.10

A POSIÇÃO DE CRISTO EM RELAÇÃO AO ARREBATAMENTO.
Jesus esta, neste momento, assentado em Seu trono, aguardando o momento certo para este grandioso evento. Hb 10.12,13 "mas este, havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados, esta assentado para sempre à destra de Deus," "daqui em diante esperando até que os Seus inimigos sejam postos por escabelo de Seus pés."
Espera somente a ordem do Pai. Enquanto a ordem não é dada, Ele esta exercendo Sua tríplice função:
1- Como concessor de dons. Ef 4.7-16. E, também, o diretor dos mesmos. 1ª Co 12.4-11.
Figurado também em Êx 29.1-9
2- Como intercessor. Jo 17.1-26; Rm 8.34; Hb 7.25
3- Como advogado, e como aquele que nos representa. Agora no céu, Cristo lida com o pecado atual do cristão. Hb 9.24; 1ª Jo 2.2

terça-feira, 7 de julho de 2009

OS VENDILHÕES DO TEMPLO ATUAIS.


No capítulo 21 de Mateus, encontramos uma narrativa de quando Cristo entrou no templo e botou para correr os vendilhões que estavam fazendo comércio dentro do templo e disse que a casa de Deus é casa de oração e que estes estavam transformando-a em casa de ladrões. Porque Jesus disse isso? Muito simples, aqueles homens estavam se aproveitando da fé dos fiéis que iam ao templo para confessar seus pecados e pagar seus sacrifícios que eram exigidos na lei de Moisés, e, pasmem, isto tudo com a conivência dos sacerdotes.
Esta história, infelizmente, se repete hoje, em nossos dias atuais. Será? É só vermos os pregadores de hoje, que cobram fortunas para pregarem três noites. A pouco tempo, em minha igreja, um pastor destes pregou e ao final da campanha se bancou a pedir dinheiro e não parou mais. Este paustor, é acostumado a pregar nos Gideões de Camboriú, SC. E, para piorar, ele ainda mentiu dizendo que não havia cobrado para estar ali, naquela campanha. Cobrou mais ou menos sete mil reais e ainda exigiu um hotel para passar os dias ali; o belezoca se achava o "cara" para ter que pousar na casa de um irmãozinho qualquer. Ainda tem, também, os cantores que fazem verdadeiros cultos ao ego, com shows de fumaça, dançarinos e, infelizmente, se dizem cristãos. É mentira, a maioria deles nem convertido é, estão cantando e até fazendo músicas evangélicas, que eles chamam de guspel, ops, perdão, Gospel. O pior de tudo é que, nossos irmãos estão indo nesta onda. Onde estão os verdadeiros pastores que não barram estas inovações dos infernos em nossas igrejas? Até quando teremos que aguentar os Marquitos, os Régis Dane-se e todas essas cambadas que pensam que assim estão garantindo um lugar no céu? Será que eles não tem vergonha na cara. Com certeza, se Jesus viesse à Terra hoje, novamente o chicote iria zumbir nos lombos destes vendilhões de nossa época. Que Deus abençoe aos meus leitores do blog.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

A EXTENSÃO DA VINDA DE JESUS.


No seu sentido completo, a vinda de Jesus abrange um período de sete anos, compreendendo os três grupos de povos em que Deus mesmo divide a raça humana. 1 Co 10.32 "Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à Igreja de Deus."
1) Para a Igreja, Jesus virá como o seu Noivo Celestial, a fim de levá-la para a Sua glória.
2) Para Israel, Ele vem como o Messias Salvador e Libertador, para introduzi-lo no Milênio, o reino que sempre lhe prometeu. 2Sm 7.16 "Porêm a tua casa e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será firme para sempre."
3) Para os gentios, Ele virá como juíz e Senhor dos senhores, para julgá-los. Será então, Sua poderosa manifestação como DEUS FORTE, da profecia de Isaías 9.6.

COMO SERÁ O ARREBATAMENTO.
1- No Céu:
a) Ouvir-se-á o brado de Jesus. 1Ts 4.16, Jo 14.3. Isto tem a ver com a Igreja. A descida do Senhor nos ares para ressuscitar os que dormem e transformar os cristãos vivos é apresentada como constante expectativa e esperança. 1Co 15.51,52; Fp 3.20; 1Tm 6.14; Tt 2.13; Ap 22.20
b) Ouvir-se-á a voz do arcanjo. 1Ts 4.16. Isto tem a ver com Israel. Para o povo escolhido, a vinda do Senhor é predicada para cumprir as profecias que dizem respeito ao seu ressurgimento nacional, à sua conversão e estabelecimento da paz e poder sob o Pacto Davídico. Am 9.11,12 (Edom = região ocupada por palestinos árabes entre a Trasjordânia e o Mar Morto). At 15.14-17
c) Ouvir-se-ão toques de trombetas. 1Ts 4.16. Isto tem a ver com as nações. Neste caso, a volta do Senhor é predicada para consumar a destruição do presente sistema político universal. Dn 2.44,45 (Cabeça da estátua, ouro = Império Babilônico; peito e braços de prata = Império Medo-Persa (Irã); ventre e quadris de bronze = Império Grego (Dn 7); As duas pernas de ferro e os pés, parte de ferro e parte de barro = Império Romano, dividido em oriental e ocidental; os dez dedos do pé = ressurgimento do Império Romano, através do Mercado Comum Europeu (apesar da sede do MCE ser em Bruxélas, na Bélgica, o mesmo foi fundado em Roma, capital da Itália. Ap 19.11; 8.6).
Os acontecimentos referentes à Israel e as nações se darão sete anos após o arrebatamento da Igreja. O Arrebatamento será o início de uma série de eventos abrangendo a Igreja, Israel e as nações.
2- Nos ares.
Jesus descerá até as nuvens no instante do Arrebatamento. 1Ts 4.16,17
3- Na terra.
Dar-se-á a ressurreição dos mortos em Cristo. 1Ts 4.14.
Dar-se-á a transformação dos vivos justos. 1Ts 4.16,17. É a redenção do corpo. Rm 8.23. É a continuação da primeira ressurreição, iniciada por Jesus. 1Co 15.23

sábado, 4 de julho de 2009

PARA QUE JESUS VIRÁ?


Veremos agora, alguns motivos pelos quais Jesus virá:
1) Para levar Sua Igreja para si. Jo 14.3 "E, se Eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para Mim mesmo, para que, onde Eu estiver, estejais vós também."
2) Para consumar a salvação dos Seus. Rm 13.11 "E isto digo, conhecendo o tempo, que é já a hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação esta, agora, mais perto de nós do que quando aceitamos a fé." E como tem gente dormindo por aí.
3) Para glorificar os Seus. Rm 8.17 "E, se nós somos filhos, somos, logo, herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo;..."
4) Para reconhecer publicamente os Seus. 1ª Co 4.5 "Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, O qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas e manifestará os desígnios dos corações; e, então, cada um receberá de Deus o louvor."
5) Para prender Satanás. Ap 20.1,2 "E vi descer do céu um anjo que tinha a chave do abismo e uma grande cadeia na sua mão." "Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos." Este fato se dará ao final da Grande Tribulação, a Batalha do Armagedon, antes de iniciar o Milênio na Terra.
6) Para recompensar a todos. Mt 16.27 "Porque o Filho do Homem virá na glória de Seu Pai, com os Seus anjos; e, então, dará a cada um segundo as suas obras."
7) Para ser glorificado e admirado pelos Seus. 2ª Ts 1.10 "quando vier para ser glorificado nos Seus santos e para se fazer admirável, naquele Dia, em todos os que creem..."
8) Para revelar mistérios que ora tanto nos intrigam. 1ª Co 4.5

quinta-feira, 2 de julho de 2009

O TEMPO DO ARREBATAMENTO QUANDO SERÁ?


Continuemos com nosso estudo de Escatologia Bíblica.
1- Alguns ignorantes ousam marcar datas para o Arrebatamento, como é o caso do Charles Taze Russel, fundador das Testemunhas de Jeová, que arriscou-se a marcar a data que Jesus daria início ao Milênio, sendo que sua primeira "profetada" foi para o ano de 1914. Segundo ele, Jesus desceria a Terra e daria início ao Milênio nesta data; mas, o que se iniciou na verdade em 1914, foi a 1ª Grande Guerra Mundial, que enlutou muitas famílias em todo o mundo. Outra que se atreveu a marcar uma data, foi Ellen G. White, uma das mentoras do Adventismo do Sétimo Dia. Mas, resumindo, todos os que profetizaram a data da volta de Cristo, deram com os burros n'água. O próprio Jesus disse aos Seus discípulos quando estava om eles, que nem Ele e nem os anjos sabiam o dia do arrebatamento, somente Deus é quem sabia. Mt 24.36
2- O certo é que, este dia não deve estar longe. É só olharmos para os acontecimentos que estão nos cercando e poderemos, pela Palavra de Deus, afirmar que Jesus breve vem. Jesus não esta longe de vir buscar Sua Igreja. O apóstolo Pedro, em sua 2ª carta, falou-nos que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos é como um dia. 2ª Pe 3.8
3- Jesus virá buscar a Sua Igreja em uma determinada hora; a nós não compete especularmos o dia e nem a hora, mas sim, estarmos preparados para este grande evento que é a grande esperança da Igreja. Ora vem Senhor Jesus!

APÓSTOLO? EXISTE AINDA?


Um certo fulano de Porto Alegre se intitula "apóstolo" e anda por ai "determinando bençãos", dizendo que não se deve ser contra a Teologia da Prosperidade, e, o pior, se intitulando como curador, ou seria melhor usar o termo curandeiro, que é o mais comum entre seitas que não tem nada de Deus. Pois é o que esta igreja desse "apóstolozinho" é, é tudo, menos de Deus. Porque Deus não é Deus de confusão e é Ele que cura e´por sua vez, não outorgou o título de curador ou apóstolo a ninguém. Lendo a Bíblia podemos constatar que o último Apóstolo foi Paulo, sendo que depois dele, ninguém tve mais o direito de assim se intitular. O termo apóstolo hoje, está intimamente ligado ao grupo neo-pentecostal G12, que na verdade não tem nada de cristão e, sim, demoníaco e com a seita Congregação Cristã, que é cheia de erros doutrinários, entre as quais é proibido a evangelização, só se pode fazer o proselitismo, ou seja, pescar em aquários alheios. Que Deus tenha misericórdia desses falsos que estão enganando as pessoas e ainda ganhando dinheiro com suas idéias absurdas e, digo com certeza, com a ajuda do próprio pai da mentira, o qual não é digo de ser citado o seu nome, pois todos sabem quem é ele.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

ESTUDANDO ESCATOLOGIA III


Continuemos o nosso estudo. Mais alguns sinais acerca da volta de Cristo.
f) Ódio, traição e morte. Mt 24.9,10 "Então, vos hão de entregar para serdes atormentados e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as gentes por causa de meu nome." "Nesse tempo, muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se aborrecerão."
Isso temos visto diariamente: o ódio, sentimentos facciosos, traição, assassinatos dos mais violentos e absurdos. Pais matando filhos, filhos matando pais. Não há mais entendimento no mundo atual. Vimos com horror o caso da Isabella Nardoni, que foi jogada da janela de seu apartamento pelos seu próprio pai. Eu mesmo, certa vez, fui expulso de casa por causa de Jesus, mas graças a Deus, meu pai se arrependeu e me pediu perdão.
g) Falsos profetas. Mt 24.11 "E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos."
Este sinal, infelizmente, se vê dentro das igrejas. Só se profetiza coisas boas, sendo que às vezes o caso é de repreensão. A Tal Teologia da Prosperidade assolando as igrejas, o evangelho sendo mais facilitado para que as pessoas não precisem abandonar suas velhas práticas mundanas. A IURD com suas práticas pagãs, envergonhando o verdadeiro cristianismo evangélico.
h) O multiplicar da iniquidade. Mt 24.12 "E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos se esfriará."
Prostituição, abortos, mães solteiras, carnaval, juventude desenfreada, etc. Há países em que a prostituição é uma instituição, sendo inclusive de carteira assinada e com direitos trabalhistas e tudo. Na Holanda, as prostitutas ficam expostas como mercadorias em vitrines. No Brasil, infelizmente, o governo esta estudando a mesma posição. O aborto é legalizado na maioria dos países do mundo. A fim de pesquisa, estão tentando aprovar o uso de fetos para se criar uma cura para doenças degenerativas. Mas, ao meu ver, o mais grave desta profecia, é que ela pode ser vista até dentro da igreja. Os irmãos não se importam mais com o seu semelhante, não amam mais ao seus irmãos como Jesus havia ensinado. O descaso com os problemas dos irmãos é muito grande; deveríamos sim, ajudar-nos uns aos outros, mas não é o que se vê na maioria dos irmãos.
i) Ciência multiplicada. Dn 12.4 "E tu, Daniel, fecha estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará."
Durante milênios não houve inventos e a ciência não teve um aumento significativo, mas do séc.XIX para cá, houve um salto tecnológico assustador. Podemos identificar melhor ete sinal através dos inventos que o homem produziu. Alguns inventos são mencionados até na Bíblia:
- O automóvel. Na 2.4 "Os carros se enfurecerão nas praças, chocar-se-ão pelas ruas; o seu parecer é como o de tochas, correrão como relâmpagos."
- Rádio e televisão. Ap 11.9 "E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros."
Quando poderíamos imaginar que, ao se acessar um computador, poderíamos interagir com outros espalhados pelo mundo todo. A tv digital, que, inclusive já está ficando ultrapassada. Pode-se viajar pelo mundo todo sem ter dinheiro, só usando um cartão de crédito e otras invenções mais.
j) Projeção internacional de Israel e sua volta à terra prometida. Lc 21.29,30 "E disse-lhes uma parábola: Olhai para a figueira e para todas as árvores." "Quando já começam a brotar, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto esta o verão."
Isso inclui também, Jerusalém em poder de Israel. Ez 37 - A visão do vale de ossos secos.
Em 14 de maio de 1948, a figueira começa a brotar. As nações, sob o comando de um notável gaúcho, Osvaldo Aranha, devolvem a Israel os seus filos e a terra.
- Isarel é comparada à três árvores nas Escrituras Sagradas:
* À vinha. Is 5.1-7. Israel era uma vinha fértil.
* À figueira. Lc 13.6-9. Israel tornou-se uma figueira estéril. No ano 70 d.C., Jerusalém foi cercada e destruída por um general romano, Tito Vespasiano, secando assim a figueira. Ez 37.1,2 "Veio sobre mim a mão do Senhor; e o Senhor me levou em espírito, e me pôs no meio de um vale que estava cheio de ossos," "e me fez andar ao redor deles; e eis que eram mui numerosos sobre a face do vale e estavam sequíssimos."
* À oliveira. Rm 11.17-27. Israel, na vinda em glória de Jesus, tornará a ser uma oliveira florescente. Ez 37.11,12 "Então, me disse: Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel; eis que dizem: Os nossos ossos se secaram, e pereceu a nossa esperança; nós estamos cortados." "Portanto, profetiza e dize-lhes: Assim diz o Senhor Jeová: Eis que Eu abrirei as vossas sepulturas, e vos farei sair das vossas sepulturas, ó povo meu, e vos trarei à terra de Israel."
k)Projeção do Oriente Médio no cenário mundial.
- Transjordânia. Jr 48.47; 49.6
Isso incluí os árabes. Gn 21.13 "Mas também do filho desta serva farei uma nação, porquanto é tua semente."
Temos visto a pouco tempo atrás, a guerra do golfo, no Iraque. O atentado de 11 de setembro de 2001, e, mais recentemente o caso do Irã e suas eleições mal explicadas.
l) Lutas trabalhistas, greves, colapsos financeiros. Tg 5.1-4; Ap 18
Patrões explorando seus empregados, empregados insatisfeitos, dólar caindo, euro subindo. A queda da bolsa no final de 2008, a qual sente-se as suas consequências até agora. Indústrias fechando, bancos falindo, desemprego aumentando, a miséria aumentando, custo de vida altíssimo, etc.
m) O derramamento pentecostal mundial. At 2.17; Jl 2.28 "E há de ser que, depois, derramarei o meu Espírito sobre toda a carne,..."
Começou em Jerusalém, no dia da festa de Pentecostes e terá seu apogeu no Milênio.
n) Multiplicação dos zaombadores do Evangelho e modernistas. 2ª Pe 3.3 "...sabendo primeiro isto: que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências..."
Devemos orientar nossos filhos que estão nas escolas, eles são os maiores alvos do Diabo, com professores tentando a todo custo dizer que o homem veio do macaco e, pior ainda, tentando mostrar que a Bíblia é totalmente errada.
o) Demonismo e feitiçaria em profusão. 1ª Tm 4.1 "Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios,"
Ap 22.15 "Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira."
Temos aí a Nova Era, formada por paranormais, bruxos, feiticeiros, espíritas, maçons e tantas raízes de seitas satânicas. Infelizmente, algumas igrejas ditas cristãs, têm se mancomunado com esta praga. Cuidado com o tal G12, se dizem cristãos, mas são satânicos. O tal Paul (David?) Young Cho é um pastor falso, que esta tentando e, em alguns casos, até conseguiu, meter alguns ensinos novaerinos na igreja (Formar a imagem do que você quer e pedir para Deus; isto é tentar impor a Deus a sua vontade, sem dizer, que é exercitar o poder da mente). Que Deus tenha misericórdia desse paustor.
p) Piedade fingida. 2ª Tm 3.1-5.
Isto tem a ver com os cristãos. Pregadore soberbos, arrogantes e orgulhosos têm assumido nossos púlpitos e, pior, falando bobagens e até heresias. Benny Hinn é um destes, que prega que Deus é obrigado a nos atender, aceita o homossexualismo na igreja e apóia a ordenação de ministros homossexuais. Mas tem muitos outros heréges por aí.
q) Relaxamento moral e espiritual como na época antediluviana. Lc 17.26-30
O que era errado no passado, hoje é aceito com naturalidade. O homossexualismo é um exemplo, tanto no masculino como no feminino (lesbianismo). Antigamente um casal de namorados não podia sair sozinhos e, em alguns casos, até para conversarem, tinha que ter alguém junto. tinha um dia específico para se namorar, na sala (dia do sofá), hoje em dia, se namora todo dia e em qualquer hora e já não é mais dia do sofá, agora é dia da cama, direto.
Bom, por enquanto chega. Outro dia continuarei este estudo.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

ESTUDANDO ESCATOLOGIA II


Continuemos o estudo de Escatologia Bíblica.
3- SINAIS DA VOLTA DE CRISTO.
a) Falsos cristos. Mt 24.4,5 "E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane," "porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos."
Temos muitos falsos cristos por aí. Um exemplo é esse tal de Inri, que diz ser Jesus e até tem seguidores, infelizmente. São também, falsos cristos, aqueles que fundam seitas e dizem ser eles o caminho para a verdade.Dizem ser regenerados mas vivem pecando, enganando e sendo enganados, roubando dinheiro dos imprudentes. Aqueles pregadores triunfalistas, que só pregam o que os outros querem ouvir, enquanto a mensgem verdadeira de Deus fica em segundo plano.
b) Guerras e rumores de guerras. Mt 24.6 "E ouvireis de guerras e rumores de guerras;"
Rumores de guerra, aqui, se refere à guerra fria, psicológica, como foi entre a antiga URSS e os EUA, guerra de nervos, assim como a Coréia do Norte está fazendo com seus vizinhos na Ásia. O mundo vive tomando drogas e tranquilizantes para poderem dormir em paz à noite.Os EUA gastam em torno de um trilhão de dólares por ano em armamentos.
c) Nação contra nação, fome e terremotos. Mt 24.7 "Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares."
As nações estão amotinadas; exemplo disto, vimos no caso da extinta Iugoslávia, onde houve uma guerra étnica, onde milhares de pessoas perderam suas vidas por causa do egocentrismo de seus governantes.
Técnicos nutricionistas afirmam que metade da população dorme com fome, mesmo tendo almentos de sobra para todo mundo; sim, há bastante alimentos, só que estão mal distribuidos e os mais ricos é que acabam ficando com eles.
Os fenômenos naturais também apontam para o retorno de Cristo. Exemplo: Terremotos, furacões, etc. No séc. I, houve somente oito tremores de terra, já no séc. XIX, já aumentou para 2119. Do ano de 1905 até 1976 morreram 1.640.700 pessoas vítimas de terremotos. Sem acrescentar os grandes terremotos que de 1976 em diante ocorreram, como o do México nos anos 80, do Japão e Colômbia nos anos 90, O terremoto que ocasionou o Tsunami que vitimou mais de 200 mil pessoas na costa asiática e, mais recente ainda, o terremoto da China, onde 50 mil pessoas perderam suas vidas, antes das Olímpiadas de Pequim.
Outro dia continuarei com mais alguns sinais da volta de Cristo.